Blog do Garotinho
Visitantes online : 1135 sexta-feira, 30 de janeiro de 2015
30/01/2015 15:21
Reprodução do Brasil 247
Reprodução do Brasil 247


Com certeza existem interesses comerciais das Organizações Globo, afinal de uns tempos para cá os jornais do grupo vêm defendendo a entrada de empreiteiras estrangeiras nas grandes obras públicas do país. Com certeza não é por zelo pelo bom uso do dinheiro público, afinal as Organizações Globo sonegaram mais R$ 700 milhões (só citando o caso dos direitos da Copa de 2010) e até hoje não pagaram.


 |   Compartilhar no Twitter  |    Comente [0] | |


30/01/2015 12:38
Reprodução da capa do Extra
Reprodução da capa do Extra


O governador Pezão - é preciso reconhecer - foi um excelente aluno de Cabral em matéria de mentiras. Mas alguém da sua assessoria deveria lembrá-lo que a campanha eleitoral já acabou. Ontem foi ridículo ver Pezão no Bom Dia Rio, da TV Globo, dizer que ele e Cabral "fizeram o dever de casa" na questão do abastecimento de água, e por isso a situação não está pior. E saiu disparando um monte de números fictícios, além de garantir que no final de 2016 toda a Baixada Fluminense terá água porque vai instalar 800 km de tubulação e inaugurar o sistema Guandu 2. Pura ficção, mas é claro, a Globo não o questionou. E pelo que dizem os meteorologistas chuva forte só lá para setembro, ou seja, a situação ainda vai piorar.

 |   Compartilhar no Twitter  |    Comente [7] | |


30/01/2015 10:25
Reprodução da Veja online
Reprodução da Veja online


O PSDB, com 54 deputados, pode virar o fiel da balança na eleição para a presidência da Câmara. Cresce entre os tucanos o movimento para votar em Eduardo Cunha só para derrotar o PT. Alguns deputados estão vendo essa disputa como um 3º turno da eleição presidencial, por isso querem eleger Cunha só para ter um gostinho de vingança. E como o voto é secreto não se expõem. Mas deviam olhar para a frente e não para trás, senão mais adiante vão se arrepender.

 |   Compartilhar no Twitter  |    Comente [13] | |


30/01/2015 08:52
Manchetes de O Dia online e do Globo online
Manchetes de O Dia online e do Globo online


Sem dinheiro, Pezão está cortando tudo. Só não corta o que deveria. Está prejudicando jovens de comunidades carentes, que terão de adiar o sonho de entrar numa faculdade. E está colocando em risco a vida das policiais femininas, porque os 3.700 coletes que seriam comprados eram para mulheres. No ano passado a secretaria de Segurança já não tinha dinheiro, por isso suspendeu a licitação, e agora com os cortes continua sem verba.

Em compensação, Pezão não cortou um único dos cargos comissionados (de confiança). Já mostrei aqui que na minha época e de Rosinha havia 4 mil cargos de confiança. Com Cabral e Pezão esse número pulou para 8.800, um absurdo desnecessário, só para atender os aliados.

 |   Compartilhar no Twitter  |    Comente [3] | |


30/01/2015 08:19
Reproduções do Globo online, Estadão online e do Blog do Garotinho
Reproduções do Globo online, Estadão online e do Blog do Garotinho


Vocês lembram que ontem postei aqui no blog, que o Globo estava escondendo casos de balas perdidas. Conforme podem conferir nas reproduções acima, enquanto o Estadão noticiava 18 casos em apenas 12 dias, o Globo ia de 19 casos em 29 dias de janeiro. Hoje o Globo mudou para 31 casos em 29 dias de janeiro. Como ontem não ocorreram 12 casos de balas perdidas, foi apenas um, o Globo "achou" as balas perdidas que escondia da opinião pública. Jornalismo de quinta categoria!

 |   Compartilhar no Twitter  |    Comente [3] | |


29/01/2015 18:47
Reprodução de O Dia online
Reprodução de O Dia online


As demissões continuam nas obras do COMPERJ, em Itaboraí. Para completar as empresas alegam atrasos e suspensão de repasses da PETROBRAS e não pagam os direitos trabalhistas. Comerciantes sofrem com a queda nas vendas e fecham as portas. Uma verdadeira legião de desempregados está vivendo em Itaboraí e nos municípios vizinhos de Tanguá, São Gonçalo e Itaboraí.

Hoje a presidente da PETROBRAS, Graça Foster anunciou que as obras do COMPERJ entrarão num ritmo mais lento, enquanto não estiver resolvida a questão do envolvimento de empresas no esquema do Petrolão. Isso vai gerar mais desemprego na região. E o pior é que o governador acha que não tem nada com isso, diz que é um problema da PETROBRAS.

 |   Compartilhar no Twitter  |    Comente [5] | |


29/01/2015 14:52
Reprodução do Radar online, da Veja
Reprodução do Radar online, da Veja


Isso é vergonhoso. E é para tentar seduzir os deputados novatos. Mas infelizmente tem parlamentar que gosta dessa mordomia. Faz uma visitinha ao Parlamento de um país, claro, no Primeiro Mundo, e o resto dos dias faz turismo. É uma prática antiga, que Cunha quer incentivar para arrumar mais uns votos na disputa pela presidência da Câmara.

 |   Compartilhar no Twitter  |    Comente [8] | |


29/01/2015 11:55
Reprodução do Globo online
Reprodução do Globo online


A verdade é que as unidades da PM só não tiveram a luz e a água cortadas por serem serviços essenciais. Mas esse calote milionário é mais uma demonstração do que eu venho dizendo, da quebra do Estado pelas mãos de Cabral e Pezão. E Pezão não pode reclamar da administração anterior porque era ele mesmo, e antes como vice de Cabral. Isso é dívida do ano passado por falta de dinheiro.

 |   Compartilhar no Twitter  |    Comente [4] | |


29/01/2015 10:38
Preço do barril de petróleo continua caindo
Preço do barril de petróleo continua caindo


Desde outubro venho alertando para a queda contínua do preço internacional do barril de petróleo. O governador do Estado e a maioria dos prefeitos se fez de surdo. Naquela época o barril já havia caído de US$ 120 para US$ 80, hoje está cotado a US$ 48. Como a sistemática de pagamento dos royalties é feita dois meses após a apuração da produção significa que o mês de janeiro representa a produção de novembro quando o barril ainda estava em torno de US$ 75. Ou seja, o fundo do poço ainda é grande e não chegou.

Para se ter uma idéia na tabela acima vocês poderão perceber por exemplo, que o município de Casimiro de Abreu já perdeu 37,8% na comparação com janeiro do ano passado. Outro município bastante prejudicado é Quissamã com redução 23,8%, com o detalhe que a cidade tem 80% de sua arrecadação baseada em royalties e participações de petróleo. A cidade de São João da Barra em relação a janeiro de 2014 perdeu 18,2%, mas em comparação ao que recebeu em dezembro a redução foi 19,3%. Esta é outra cidade cuja arrecadação é quase que totalmente dependente do petróleo. Cabo Frio, a maior cidade da Região dos Lagos perdeu na comparação com janeiro do ano passado 28,1%, mas sua dependência do petróleo é menor, embora seja sua maior fonte de receita.

Campos, a maior cidade do Norte Fluminense vem reduzindo gradativamente sua dependência das receitas oriundas do petróleo. Quando a prefeita Rosinha Garotinho assumiu o cargo no ano de 2009, mais de 70% da arrecadação era proveniente do petróleo. No ano passado ficou na faixa de 53%, mas mesmo assim terá uma perda de R$ 800 milhões de receita global. Em relação a janeiro do ano passado perdeu 25,6%.

Esses dados por si só já seriam alarmantes, mas há uma agravante. O Estado vai arrecadar em janeiro menos ICMS do que em janeiro do ano passado, serão menos R$ 270 milhões, e portanto o repasse para os municípios também será menor. As prefeituras que não adotarem políticas de contenção de despesas e replanejamento dos seus gastos em investimentos vão cair em insolvência. Rosinha foi a única prefeita da região que foi transparente com a população, alertando sobre a crise, e retirando da Câmara o orçamento municipal, e enviando um novo com supressão de R$ 500 milhões, quando o barril ainda estava a US$ 80. A maioria dos prefeitos preferiu apostar na sorte do que no planejamento. Podem se dar muito mal. Pior fez o governador do Estado, quer só anunciou a situação dramática das finanças estaduais no dia da posse, e a cada dia anuncia um valor maior de corte no orçamento. Primeiro anunciou R$ 1,5 bilhão, depois passou para R$ 2,7 bilhões, em seguida foi para R$ 6,5 bilhões, e agora chegou a R$ 8,3 bilhões. E podem se preparar, o déficit vai muito além disso.


CLIQUE NA IMAGEM PARA AMPLIAR
CLIQUE NA IMAGEM PARA AMPLIAR


 |   Compartilhar no Twitter  |    Comente [7] | |


29/01/2015 09:35
Reprodução da capa do jornal Extra
Reprodução da capa do jornal Extra


Pezão saiu ontem da reunião com Dilma fazendo essa declaração patética. Disse que está torcendo por chuva. Não disse, mas conta com a ajuda da Fundação Cacique Cobra Coral para trazer chuva. A verdade é que Pezão está naufragando na condução da crise do abastecimento de água. Mostra o seu despreparo, mas quem sofre claro, somos nós. É "reconfortante" saber que o governador "está torcendo" por chuva. Estamos perdidos!

 |   Compartilhar no Twitter  |    Comente [10] | |


29/01/2015 09:12
Reproduções do Globo online e de O Dia online
Reproduções do Globo online e de O Dia online


O jornalismo das Organizações Globo virou obra de ficção. Querem fazer a opinião pública acreditar que a situação não é tão grave. Para o Globo (até ontem) ocorreram 19 casos de balas perdidas este ano, portanto em 28 dias. Já o jornal O Dia mostra 21 casos apenas nos últimos 13 dias. Dá um 1,5 caso por dia. Nunca vivemos uma situação dessas. E ontem mais uma vez a UPP do Alemão foi atacada e um policial militar ficou ferido. E Pezão e Beltrame ainda têm a cara de pau de dizer que a população se sente segura.

 |   Compartilhar no Twitter  |    Comente [4] | |


28/01/2015 15:40
Reprodução do Extra online
Reprodução do Extra online


Engenheiros do Laboratório de Hidrologia, da COPPE, da UFRJ dizem que há 10 meses deveria ter sido iniciado o racionamento de água. Segundo eles, além dos dois reservatórios que entraram no volume morto, os outros dois que abastecem o Rio devem chegar à mesma situação muito em breve. Consideram a situação crítica.

 |   Compartilhar no Twitter  |    Comente [15] | |


28/01/2015 12:22
Reprodução do Brasil 247
Reprodução do Brasil 247


Este ano o carnaval não vai ser igual aquele que passou para muitos políticos. O Procurador-Geral da República, Rodrigo Janot e um grupo de procuradores começaram ontem a preparar as denúncias, que segundo ele, serão entregues ao Supremo Tribunal Federal antes do carnaval. Será entregue em bloco. E aí o Brasil saberá a lista dos acusados de envolvimento no Petrolão. Será o Bloco do Petrolão.

 |   Compartilhar no Twitter  |    Comente [9] | |


28/01/2015 11:42
No alto Quaquá (presidente do PT - RJ), sua esposa a deputada eleita Zeidan (PT) e Jorge Picciani; abaixo manchete do Informe do Dia
No alto Quaquá (presidente do PT - RJ), sua esposa a deputada eleita Zeidan (PT) e Jorge Picciani; abaixo manchete do Informe do Dia


O presidente do PT - RJ, Washington Quaquá diz que está costurando um acordo para as eleições de 2016 e 2018, mas por trás disso está a volta do PT ao governo estadual. O PT - RJ está doido para pular no colo de Pezão. E por falar em cargos, os petistas dos Rio reúnem-se amanhã com o presidente nacional do partido, Rui Falcão, para pressionar por nomeações no segundo escalão do governo federal.

 |   Compartilhar no Twitter  |    Comente [7] | |


28/01/2015 09:19
Reprodução do Radar online, da Veja; abaixo capa da revista IstoÉ (março de 2014)
Reprodução do Radar online, da Veja; abaixo capa da revista IstoÉ (março de 2014)


Podem imaginar o que Eduardo Cunha vai aprontar se for eleito presidente da Câmara. Se como líder do PMDB já foi chamado de "o sabotador da República" e defendeu interesses de grandes grupos econômicos, imaginem na presidência da Câmara. Todo mundo no meio político sabe do que Cunha é capaz. E ninguém acredita nas suas promessas de que não criará problemas para o governo. O deputado-lobista quer fazer o governo de refém dos seus interesses pessoais, que incluem ajudar a Globo, do seu novo amigo e aliado José Roberto Marinho.

 |   Compartilhar no Twitter  |    Comente [14] | |


28/01/2015 08:50
Reprodução do Globo online
Reprodução do Globo online


Está mais do que claro que a equipe de Pezão está perdida diante do rombo nas contas do Estado e das perspectivas pessimistas na arrecadação. Nenhum estado enfrenta uma situação tão grave como o Rio de Janeiro. Logo depois da posse Pezão anunciou o corte de R$ 1,5 bilhão. Duas semana depois o corte passou a ser de R$ 4,2 bi. No terceiro anúncio de cortes o montante passou para R$ 6,5 bilhões. E ontem foram anunciados mais cortes no orçamento. O valor agora pode chegar a um total de R$ 8,3 bilhões. E a equipe econômica de Pezão anunciou que em abril será feita uma nova revisão e poderão haver mais cortes. Até o dinheiro previsto para a contratação de 6 mil novos policiais está suspenso. Pezão não sabe o que fazer.

 |   Compartilhar no Twitter  |    Comente [3] | |


27/01/2015 16:03
Reproduções do Brasil 247 e do Globo online
Reproduções do Brasil 247 e do Globo online


Enquanto os governadores de São Paulo e Minas Gerais já vêem conversando com o governo federal e apresentando projetos para diminuir o problema do abastecimento de água, Pezão esperou dois dos quatro reservatórios que abastecem o Rio de Janeiro chegarem ao volume morto para acordar. Finalmente amanhã vai pedir ajuda à Presidente Dilma.

 |   Compartilhar no Twitter  |    Comente [6] | |


27/01/2015 14:25
Reprodução do Informe do Dia
Reprodução do Informe do Dia


Já surgiu uma nova versão sobre a saída de Hudson Braga, o popular Braguinha. Agora se fala que não conseguiu todo o poder que pretendia e por isso teria pedido para ir embora. Mas corre nos bastidores da política outra versão, que haveria um dossiê contra Braguinha. O fato é que Cabral e seu grupo estavam pressionando Pezão a não dar tanto poder a Braguinha.

 |   Compartilhar no Twitter  |    Comente [1] | |


27/01/2015 12:22


Não deixem de assistir esse vídeo – muito bem elaborado - que está nas redes sociais, sobre a diferença gritante da conservação da Linha Vermelha. Até o acesso para o aeroporto é uma beleza, depois para quem vai para a Zona Norte ou a Baixada Fluminense, é uma vergonha.




A Linha Vermelha é estadual, mas foi repassada por Cabral à Prefeitura do Rio. Paes no entanto, só cuida do trecho até o aeroporto, o outro trecho está totalmente abandonado.

 |   Compartilhar no Twitter  |    Comente [4] | |


27/01/2015 09:56
Reprodução do Globo online
Reprodução do Globo online


O primeiro corte anunciado por Pezão no dia seguinte à posse foi R$ 1,5 bilhão. Três semanas depois seriam mais R$ 2,7 milhões, mas na verdade foram R$ 4 bilhões. No total Pezão cortou R$ 6,5 bilhões, inclusive das áreas que prometeu na posse não cortar, que foram segurança, saúde e educação. Um dos maiores cortes foi justamente na área de segurança: R$ 1,4 bilhão. Isso só mostra que o rombo nas contas é muito maior. A situação é dificílima no Estado do Rio de Janeiro. Programas estão sendo extintos, como fez Marco Antônio Cabral que acabou com núcleos esportivos e incentivo à juventude, demitindo mais de 4 mil pessoas e deixando sem assistência 300 mil.

 |   Compartilhar no Twitter  |    Comente [4] | |


PrimeiroAnterior1 2 3 4 5 6 7 ProximoUltimo

Facebook

Twitter

Câmara Federal

Vídeos

Destaques
Busca
Histórico
Links
Todos os Direitos Reservado
Fotos Anthony Garotinho