Visitantes online : 774 sexta-feira, 22 de maio de 2015
22/05/2015 18:43
Reprodução do Brasil 247
Reprodução do Brasil 247


Claro que não concordo com tudo aquilo que Ciro Gomes diz, mas é inegável que ele é um dos poucos que fala o que acha, doa a quem doer. Só quero ver se alguém vai colocar a carapuça. A minha expectativa é que, mesmo com a demora inevitável decorrente dos ritos jurídicos, no final da Operação Lava Jato, quando for a julgamento no Supremo Tribunal Federal e no Superior Tribunal de Justiça alguns "gatunos" sejam varridos do poder.

 |   Compartilhar no Twitter  |    Comente [0] | |


22/05/2015 15:16
Eduardo Paes; abaixo manchete do UOL
Eduardo Paes; abaixo manchete do UOL


Hoje uma turista chilena foi esfaqueada durante tentativa de assalto na Glória. Mas Eduardo Paes diz que não está preocupado com a segurança na Olimpíada. Deveria, mas prefere falar bobagens para não ter que criticar a política de segurança de Pezão e Beltrame. Um prefeito que está vendo o descontrole da segurança pública, a explosão da violência e redução policiamento e não se preocupa com nada disso, só pode ser irresponsável.


Reprodução de O Dia online
Reprodução de O Dia online


 |   Compartilhar no Twitter  |    Comente [4] | |


22/05/2015 14:46
Eduardo Cunha e Renan Calheiros; abaixo, manchete da Folha de S. Paulo online
Eduardo Cunha e Renan Calheiros; abaixo, manchete da Folha de S. Paulo online


Em qualquer país democrático existem coalizões para formar governo. Mas isso é muito diferente do jogo de toma lá, dá cá entre o PMDB e o governo federal. O pior é que quanto mais cargos são dados ao PMDB, mais o partido pede sob o comando de Cunha e Renan. O governo está apressando as nomeações do PMDB para garantir a aprovação do ajuste fiscal no Senado. Pois bem, cargos não dão em pé de árvore, existe um limite, uma hora acabam, vão estar todos preenchidos. Por outro lado a sede por cargos de Cunha e Renan não tem limite e querem o governo aos seus pés. Cada vez mais o governo Dilma é refém dos interesses de Cunha e Renan, que comandam o Congresso.
 |   Compartilhar no Twitter  |    Comente [4] | |


22/05/2015 12:09
Reprodução do Diário do Poder
Reprodução do Diário do Poder


A reforma política vai transformar o Congresso num balcão de trocas. Do jeito que está o projeto que será votado os partidos nanicos perderão direito ao dinheiro do fundo partidário. Além disso os deputados insatisfeitos nos atuais partidos terão dois meses para mudar sem risco de perder o mandato. Podem imaginar a movimentação que vai acontecer no 2º semestre.

 |   Compartilhar no Twitter  |    Comente [3] | |


22/05/2015 11:30
Quatro vítimas sem rosto; abaixo, manchete do Globo online
Quatro vítimas sem rosto; abaixo, manchete do Globo online


A morte do médico esfaqueado durante assalto na Lagoa provocou a indignação da sociedade, não poderia ser de outra forma. A polícia iniciou uma caçada aos dois assaltantes, a imprensa cobra soluções e publica editoriais contra a barbárie, os moradores da Zona Sul vão fazer manifestação no domingo, na Lagoa, os políticos desengavetam projetos de diminuição da maioridade penal e sobre o porte de facas, além de Pezão e Beltrame dizerem que o fato é inadmissível. É uma grande mobilização. Pena que todos esses personagens sociais não repudiem, nem se solidarizem com outras quatro famílias que perderam entes queridos mortos à faca, durante assaltos que aconteceram este ano em outras áreas da cidade, longe da Zona Sul. Os outros quatro casos a imprensa ou nem noticiou ou não deu o menor destaque. Ninguém cobrou nada, ninguém tomou conhecimento do drama das famílias, viraram estatística sem rosto. O Rio de Janeiro não se resume à Zona Sul.

 |   Compartilhar no Twitter  |    Comente [5] | |


22/05/2015 10:39
Maquete virtual do shopping que Cunha quer construir; ao lado, Eduardo Cunha
Maquete virtual do shopping que Cunha quer construir; ao lado, Eduardo Cunha


Febeapá, para os mais novos, era o Festival de Besteira que Assola o País, criado pelo saudoso cronista Stanislaw Ponte Preta, que ironizava os absurdos da política durante a ditadura militar. Se estivesse vivo não lhe faltaria material para continuar o Febeapá. Vejam essa sobre a aprovação do projeto de Eduardo Cunha para construir um shopping num novo anexo da Câmara dos Deputados.

A pérola vem do deputado Edson Moreira (PTN-MG), que delirou ao enaltecer o shopping de Cunha: "Quando JK veio construir Brasília foi criticado por todo mundo. Quase todo Parlamento criticou JK. Ele teve um ato de coragem. E Vossa Excelência está mostrando a mesma coragem que JK mostrou nos anos 60. Futuramente o senhor será aplaudido. Com certeza."

Francamente! Comparar Eduardo Cunha a Juscelino Kubitschek, comparar o shopping da Câmara à construção de Brasília é o cúmulo da bajulação e da falta de bom senso.


Em tempo: Apenas para registrar, minha filha, a deputada Clarissa Garotinho (PR-RJ) votou contra o projeto da construção do shopping.

 |   Compartilhar no Twitter  |    Comente [4] | |


22/05/2015 09:56
Reprodução do Radar online, da Veja
Reprodução do Radar online, da Veja


É claro que o governo Pezão não vai divulgar os números dessa pesquisa, apenas se sabe que mais da metade dos fluminenses não acreditam mais na farsa da pacificação. A blindagem da mídia não tem mais como esconder - já há algum tempo - a explosão da violência nas áreas com UPPs. A grande maioria das pessoas não cai mais nas sucessivas mentiras de Beltrame e Pezão, que insistem em dizer que a "pacificação está avançando e não haverá recuo". A farsa expirou a validade.

 |   Compartilhar no Twitter  |    Comente [1] | |


21/05/2015 18:46
Reprodução da Folha de S. Paulo online
Reprodução da Folha de S. Paulo online


Impressiona a desfaçatez com Cunha e Renan criam projetos casuísticos para interferir em outros poderes e claro, aumentar o poder político de ambos. Agora querem controlar até o orçamento das estatais através de uma Lei de Responsabilidade das Estatais. Por trás disso, obviamente, está o desejo de terem mais poder sobre o governo, poderem pressionar por mais cargos e vantagens. Ninguém acredita que estejam preocupados com a forma como o dinheiro público é utilizado. É vergonhoso!

 |   Compartilhar no Twitter  |    Comente [13] | |


21/05/2015 15:45
Reprodução do Globo online
Reprodução do Globo online


O governador Pezão deu hoje uma informação preocupante. Disse que passou há uma semana pelo local onde o médico foi esfaqueado e morto na Lagoa e ficou assustado com a falta de policiamento. Na sua versão telefonou logo para o comandante da PM, coronel Pinheiro Neto. Só que como se constatou, inclusive pelo depoimento de frequentadores da Lagoa, nada foi feito. Por isso ficam no ar algumas questões:

Pezão realmente telefonou para o comandante da PM? Se telefonou, por que nada foi feito uma semana depois? O comandante da PM ignorou a autoridade de Pezão? Se ignorou, Pezão não vai fazer nada?

A única coisa clara nessa história é que houve omissão, e por isso uma vítima inocente foi assassinada.

 |   Compartilhar no Twitter  |    Comente [4] | |


21/05/2015 14:11
Reprodução do jornal O Globo; ao lado, Clarissa Garotinho
Reprodução do jornal O Globo; ao lado, Clarissa Garotinho


Hoje o jornal O Globo publica mais uma patetice, uma matéria completamente equivocada, fazendo alarde sobre um estudo eleitoral que não tem o menor fundamento. Com base no resultado da última eleição, o estudo e a matéria sustentam que caso estivesse valendo o voto distrital vários deputados federais com domicílio eleitoral na cidade do Rio de Janeiro teriam dificuldade para se eleger. E para minha surpresa aparece em destaque o nome de minha filha, Clarissa Garotinho, como uma das que seriam "vítimas" do voto distrital.

Vamos à matemática. Minha filha foi a segunda mais votada para federal (o 1º foi Bolsonaro). Clarissa teve 335.061 votos, sendo 1/3 (33%) na capital. Logo se houvesse o voto distrital, Clarissa teria um pouco mais de 111 mil votos, ela foi a quarta mais votada na cidade do Rio de Janeiro. Portanto com o voto distrital, Clarissa seria a quarta mais votada no distrito eleitoral da capital, se elegeria tranquilamente, com folga (abaixo tem a relação com os 20 mais votados na eleição do ano passado para deputado federal).

Mas tem outra questão, essa eleitoral, não de matemática. Clarissa - assim como outros - fez campanha no estado inteiro, inclusive me acompanhando em agenda de candidato a governador. É elementar que com o voto distrital cada um passaria muito mais tempo no seu respectivo distrito, logo teria mais votos do que teve no Rio de Janeiro.

O Globo presta mais um desserviço aos seus leitores divulgando uma informação completamente errada.


Os 20 deputados federais mais votados no Estado do Rio de Janeiro (2014)
Os 20 deputados federais mais votados no Estado do Rio de Janeiro (2014)


 |   Compartilhar no Twitter  |    Comente [13] | |


21/05/2015 12:34
Reprodução da Folha de S. Paulo online
Reprodução da Folha de S. Paulo online


Quando começou essa história de impeachment o PSDB deu gás aos grupos que se mobilizaram nas redes sociais e apoiou as manifestações contra Dilma. Aécio chegou a gravar um vídeo convocando para a última manifestação, em abril, mas acabou desistindo de comparecer porque o quórum foi baixo. Mas mesmo assim os tucanos insistiam no impeachment e contrataram parecer jurídico para embasar o pedido. Só que o parecer do jurista Miguel Reale Júnior, ex-ministro de FHC, não vê elementos para o pedido. Com isso Aécio e o PSDB recuaram. Agora os mesmos grupos que atuam nas redes sociais e que eram apoiados pelo PSDB atacam Aécio e o chamam de traidor por ter recuado. O feitiço virou contra o feiticeiro, os tucanos deram um tiro no pé. Os petistas devem estar rindo à toa.


 |   Compartilhar no Twitter  |    Comente [14] | |


21/05/2015 11:40
Beltrame no vídeo gravado sobre o médico morto na Lagoa; abaixo manchete de O DIa online
Beltrame no vídeo gravado sobre o médico morto na Lagoa; abaixo manchete de O DIa online


Ontem um aposentado de 70 anos foi baleado no pescoço numa tentativa de assalto em Olaria. A vítima está em estado grave no Hospital Getúlio Vargas. Mas desta vez Beltrame não gravou nenhum vídeo dizendo ser "inaceitável", como fez no caso do médico morto na Lagoa. É porque aconteceu em Olaria. Na Zona Norte deve ser aceitável, segundo o pensamento de Beltrame. Aliás, já em 2007, no seu primeiro ano como secretário de Segurança, Beltrame mostrava o seu pensamento preconceituoso e elitista.


Reprodução do Extra online (2007)
Reprodução do Extra online (2007)


 |   Compartilhar no Twitter  |    Comente [2] | |


21/05/2015 11:06
Reprodução do Diário do Poder
Reprodução do Diário do Poder


Eduardo Cunha está em guerra com Rodrigo Janot e o MPF, Renan Calheiros também. Cunha indicou seu advogado e do PMDB, Gustavo do Vale Rocha para ocupar uma cadeira no Conselho Nacional do Ministério Público. A Comissão de Constituição e Justiça do Senado já aprovou o nome, falta votação no plenário, mas ninguém acredita que seja barrado, afinal Renan Calheiros é aliado de Cunha na guerra com o MPF. Não é à toa que ontem, o deputado Marcelo Castro (PMDB - PI), relator da reforma política chamou Cunha de autoritário dizendo que ele é "D. Eduardo I". Depois de acuar o governo, Cunha agora quer encurralar o MPF.

 |   Compartilhar no Twitter  |    Comente [6] | |


21/05/2015 10:08
Reprodução da Folha de S. Paulo online
Reprodução da Folha de S. Paulo online


As partidas de polo aquático da Olimpíada não devem acontecer mais no Parque Aquático Julio Delamare. A concessionária do Maracanã se recusa a fazer a obra, que consta no contrato com o Estado do Rio. Pezão por sua vez não tem dinheiro para fazer a reforma e não exige o cumprimento do contrato. É uma situação absurda, surreal. Com isso as partidas de polo aquático devem ser transferidas. Pezão faz o jogo da concessionária e deixa o Rio de Janeiro passar vergonha internacional.

 |   Compartilhar no Twitter  |    Comente [1] | |


21/05/2015 09:45
Reprodução do Brasil 247
Reprodução do Brasil 247


Os desembargadores do Tribunal de Justiça devem estar possessos com Pezão. Há pouco mais de um mês, o Órgão Especial do TJ - RJ, formado pelos 25 desembargadores mais antigos autorizou o empréstimo R$ 7 bilhões do Fundo Judiciário para Pezão pagar dívidas. Na época Pezão todo humilde foi pedir ajuda dos desembargadores. Agora para tentar esconder a redução do policiamento de rua, Pezão joga a culpa da violência nos desembargadores. Na verdade Pezão está jogando a população contra o Tribunal de Justiça do Rio. Diz que a polícia prende e os desembargadores soltam. É claro que há sentenças equivocadas, erros acontecem em todas as profissões, mas o que Pezão esconde é que na maioria dos casos em que bandidos são soltos a culpa é do inquérito policial mal feito, sem provas consistentes. Depois não adianta jogar a culpa na Justiça.

 |   Compartilhar no Twitter  |    Comente [8] | |


20/05/2015 18:48
Reprodução de O Dia online
Reprodução de O Dia online


Beltrame hoje inventou moda. Para escapar da imprensa gravou um vídeo e postou na internet falando do caso do médico morto durante assalto na Lagoa. Disse que é inadmissível um médico ser morto durante um assalto na Lagoa. Também concordo, só que Beltrame não acha a mesma coisa quando um cidadão de bem é morto durante assalto na Zona Norte. Todos os dias isso acontece e Beltrame nem se manifesta. Exonerou o comandante do 23º batalhão dando a entender que ele foi culpado pela falta de policiamento quando o problema está na redução do efetivo nas ruas.

 |   Compartilhar no Twitter  |    Comente [15] | |


20/05/2015 17:50
Reprodução do Globo online
Reprodução do Globo online


Vejam vocês, depois do presidente nacional do PDT afirmar que "o PT roubou demais", depois do partido votar em massa contra o governo no ajuste fiscal e de anunciar que em agosto decidirá se sai do governo, tudo mudou. O PDT diz que fica no governo, Temer confirma que não perderá o ministério do Trabalho, e pasmem, os pedetistas já defendem Lupi para o lugar do ministro Manoel Dias. Nunca é demais relembrar que Lupi deixou o mesmo ministério do Trabalho sob suspeita de irregularidades. Mas o governo está desesperado, a crise econômica vai avançar e os votos do Congresso serão mais importantes do que nunca. Não duvido de mais nada.

 |   Compartilhar no Twitter  |    Comente [10] | |


20/05/2015 15:15
Manchete de O Dia online
Manchete de O Dia online


Infelizmente foi adiada pela segunda vez a votação na Comissão de Assuntos Econômica do Senado, do projeto de resolução 15 / 2015, apresentado pelos senadores Marcelo Crivella e Rose de Freitas (PMDB - ES), a partir de uma sugestão minha. Esse projeto permitirá às prefeituras recuperar uma parte da perda com queda dos royalties. A situação vem se agravando nos municípios produtores de petróleo. Espero que na próxima semana o projeto possa ser votado e aprovado. Aliás, é lamentável que o governador Pezão, que já não ajuda em nada os municípios, não use a força política do PMDB para ajudar os municípios fluminenses. Pezão mais uma vez dá as costas ao povo do Rio de Janeiro.

 |   Compartilhar no Twitter  |    Comente [6] | |


20/05/2015 14:02
Ranking da Transparência, divulgado pela CGU; ao lado, Pezão e Eduardo Paes
Ranking da Transparência, divulgado pela CGU; ao lado, Pezão e Eduardo Paes


A imprensa do Rio não deu a mínima para essa notícia, que é a divulgação do ranking da transparência de estados e capitais. Quanto menos transparência melhor para os "negócios". E fica ainda mais favorável quando a imprensa também colabora para a falta de transparência. Mas como podem ver pelo ranking divulgado pela CGU, o Estado do Rio ficou em 21º lugar, com nota 3,3. A Prefeitura do Rio também teve um mau resultado, nota 4,7. E assim a corrupção segue de vento em popa no Rio de Janeiro.

 |   Compartilhar no Twitter  |    Comente [2] | |


20/05/2015 12:34
Tarso Genro
Tarso Genro


O ex-governador do Rio Grande do Sul, Tarso Genro (PT) aterrissou no Rio de Janeiro. Está procurando apartamento, quer criar um instituto político e pensa em se candidatar pelo PT do Rio de Janeiro em 2018. Quer repetir a trajetória de Brizola. Ah, coitado! Brizola veio para Rio após o exílio, era um líder nacional. Não foi escorraçado do Rio Grande, como é o caso de Tarso, que não conseguiu se reeleger no ano passado, sofreu uma derrota contundente para o PMDB. Mas isso mostra bem como o PT do Rio não tem nomes para disputar eleições. Tarso acha que pode ser o candidato a governador. O problema é que o PT - RJ não está vendo com bons olhos a chegada de Tarso. O pau vai cantar no congresso estadual do PT, que acontecerá no fim de semana. Não custa lembrar que foi na gestão de Tarso Genro como ministro da Justiça, no primeiro governo Lula, que setores da Polícia Federal ligados ao PT passaram a atuar como polícia política perseguindo adversários.


 |   Compartilhar no Twitter  |    Comente [24] | |


PrimeiroAnterior1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 ProximoUltimo

Facebook


Twitter


Vídeos

Busca
Histórico
Links
Todos os Direitos Reservado
Fotos Anthony Garotinho